Deficientes agora têm mais acessibilidade no Felícia Leirner e Claudio Santoro


O Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro a partir de agora contam com materiais de acessibilidade para que a visita se torne ainda mais inclusiva e atenda a vários tipos de públicos, em diversas situações.
 

Serão oferecidas maquete tátil em todo o espaço do Museu e Auditório e pranchas com informações em dupla leituratinta e Braille, para serem manuseadas pelas pessoas com deficiência visual. Esse recurso segue a mesma proposta das “páginas comentadas” já existentes no Museu, mas adaptado para o uso das pessoas com deficiência.





Alguns textos poéticos da própria Felícia Leirner também estão em dupla leitura e deverão compor, juntamente com outras poesias em tinta, o Pé de Poesias do Museu, localizado próximo ao estacionamento.


O audioguia tem duração aproximada de uma hora e conduzirá o visitante cego, com informações sobre os equipamentos culturais, bem como sobre os artistas Felícia Leirner e Claudio Santoro. O conteúdo trata ainda de assuntos ligados ao meio ambiente local, apontando as principais espécies da fauna e flora e convidando à exploração tátil de elementos da natureza.


Durante o percurso, foram selecionadas seis esculturas para a exploração tátil, que abrangem todas as fases do trabalho de Felícia e os diferentes materiais utilizados em suas obras. Elas receberam uma legenda especial para o toque (dupla leitura em tinta e Braille, além do relevo da peça).

Fonte: Da redação
Compartilhe
Top Notícias em Campos do jordão Veja todas