Governo de SP vai privatizar Parque do Capivari


O governo de São Paulo pretende privatizar o Parque do Capivari. O projeto de concessão à iniciativa privada inclui as áreas da estação de trem, do Morro do Elefante, o pedalinho e o teleférico. Uma empresa será contratada e poderá explorar comercialmente o complexo turístico e, em contrapartida, realizará obras de manutenção, orçadas em R$ 34,5 milhões.

 

A informação foi dada pelo G1 Vale do Paraíba.

 

De acordo com a Secretaria de Transportes Metropolitanos (STM), a empresa escolhida vai ter o domínio econômico da área de 40 mil metros quadrados por trinta anos, tendo como contrapartida a modernização, manutenção e administração da área.


 


O parque inclui pedalinho, estação de trem, teleférico, Morro do Elefante e centro comercial. Apenas a gestão dos bondinhos continuará com a Estrada de Ferro. O edital discutido inclui a implantação de um teleférico moderno, trenó sobre trilhos, concha acústica, nova estrutura para área de comércio, sanitários e estacionamentos.

 

Além disso, está incluída a requalificação do pedalinho, recomposição de áreas verdes, preservação dos equipamentos existentes e reurbanização do Morro do Elefante com novo mirante.

 

Atualmente, o acesso ao parque é gratuito e as atrações são pagas. O teleférico custa R$ 16 e o pedalinho R$ 15. Os valores a serem cobrados pela empresa responsável ainda deverão ser definidos.

 

A previsão é de que o edital seja aberto em 2018, depois que o projeto for aberto para a consulta pública. A previsão é de que o investimento na área com as obras seja de R$ 34,5 milhões. A iniciativa de privatização veio depois que um projeto de reforma de 2015 não teve continuidade. A expectativa à época era de que a obra ficasse pronta até o fim de 2017, mas o investimento necessário derrubou a iniciativa.

 

De acordo com a secretaria, a expectativa é de que o contrato seja assinado até março de 2018, para início da concessão e obras.

Fonte: G1 Vale do Paraíba
Compartilhe
Top Notícias em Campos do jordão Veja todas