Quarteto alemão se apresenta hoje em Campos do Jordão

Sai Pinchas Zukerman, entra o Mozart Piano Quartet. O violinista israelense que comandou a Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) na abertura do Festival Internacional de Inverno voltou ao Canadá devido à morte de um familiar. 


Assim, a apresentação de seu grupo, Zukerman Chamber Players, em Campos do Jordão, foi cancelada e substituída pela do Mozart Piano Quartet, que atua ao lado do violinista Daniel Guedes, ex-aluno do astro israelense.


Se a ausência de Zukerman é sentida, a julgar pelo concerto que (sem Guedes) o quarteto alemão fez na última terça, em São Paulo, os substitutos estão à altura.


Em programa diversificado, o Mozart Piano Quartet passeou com segurança por estilos e compositores distintos, com a fluência e absoluto comando do teclado do pianista Paul Rivinius em complemento e diálogo com as cordas de Mark Gothoni (violino), Hartmut Rohde (viola) e Peter Hörr (violoncelo).


O tcheco Bohuslav Martinu (1890-1959) não é um compositor muito tocado no Brasil, e talvez seu "Quarteto H 287" tenha sido o item mais surpreendente do programa.

Depois de transparência impecável no "Quarteto K. 493", de Mozart, o grupo fez uma evocação mágica do idiossincrático mundo de Martinu, aquecendo um auditório do Masp cuja lotação, talvez devido aos rigores do inverno paulistano, não ultrapassava meia casa.

Uma pena: seria mais justo se mais gente tivesse desfrutado da execução amadurecida do "Quarteto op. 25", de Brahms, uma obra-prima tocada como tal.

Fonte: Da redação
Top Notícias em Campos do jordão Veja todas